Wilson Sons Estaleiros fecha o ano de 2018 com chave de ouro | Wilson Sons Estaleiros 
Notícias

21/12/2018 - Wilson Sons Estaleiros fecha o ano de 2018 com chave de ouro

A Wilson Sons Estaleiros, empresa de construção naval do Grupo Wilson Sons, registrou significativo avanço nas suas atividades em 2018 em comparação com o ano anterior, consolidando a resiliência e robustez de suas operações durante um período desafiador para a indústria naval brasileira. Ao todo, foram realizadas 24 docagens para seis clientes, contra 17 no ano de 2017, registrando um total de 675 dias de docagens em 2018, contra 235 do período anterior.

O diretor-executivo da Wilson Sons Estaleiros, Adalberto Souza, destaca ainda três entregas de rebocadores realizadas em 2018, dois deles para a SAAM SMIT (SST Arara e SST Aranã) e um para a Wilson Sons Rebocadores (WS Sirius).

“Este ano, entregamos o rebocador mais potente da costa brasileira, o WS Sirius, com tração estática de até 90 toneladas. Foi um marco, a 90ª embarcação construída com projeto da Damen Shipyards. Em 2019, vamos entregar mais um desta série de escort tugs, também para a Wilson Sons Rebocadores“, comemora Adalberto Souza.

“Temos ciência das dificuldades que o mercado ainda enfrenta, mas estamos nos preparando para a retomada do setor, com a recuperação econômica do Brasil. Estamos prontos para atender à demanda, pois temos a melhor infraestrutura, excelentes práticas de segurança e uma localização privilegiada”, acrescenta.

O executivo explica ainda que o maior volume de dias docados em 2018 deve-se à quantidade de trabalhos mais complexos, considerando a transformação do Gaivota, da Wilson Sons Ultratug Offshore, de PSV (Platform Supply Vessel) em OSRV (Oil Spill Recovery Vessel), e as docagens de final de ciclo da Cábrea Vitória (TechnipFMC) e do Oil Tanker Amalthia (Medtankers), a maior embarcação já docada na Wilson Sons Estaleiros.

Para 2019, 20 docagens já foram confirmadas para as empresas Wilson Sons Rebocadores, SAAM SMIT e Wilson Sons Ultratug Offshore, além da conversão de um PSV para SDSV para a última empresa. A atual carteira da empresa contempla ainda a construção de em rebocador para a Wilson Sons Rebocadores.


Fonte: Cargo News