Wilson Sons Estaleiros recebe embarcação da TechnipFMC para docagem | Grupo Wilson Sons
[X]
[X]
[X]
[X]
[X]
[X]

Notícias

17/4/2018 - Wilson Sons Estaleiros recebe embarcação da TechnipFMC para docagem

A Wilson Sons Estaleiros, empresa de construção naval do Grupo Wilson Sons, iniciou em março a docagem da Cábrea Vitória Lift-1, uma plataforma com guindaste de capacidade de içamento de 350 toneladas. O serviço, que foi contratado pela TechnipFMC, um dos líderes mundiais em gerenciamento de projetos, engenharia e construção para a indústria de óleo e gás, inclui procedimentos de manutenção e reparos para preservar a integridade estrutural, mecânica, elétrica e estética da embarcação.

“Por ser a primeira vez que trabalhamos com este tipo de embarcação, esta operação é muito especial para nós. Trata-se de uma docagem com duração de 35 dias dada a complexidade do trabalho”, comenta o diretor executivo da Wilson Sons Estaleiros, Adalberto Souza.

A Cábrea Vitória Lift-1 estava em operação em Vitória (ES) e o seu transporte foi realizado pelo rebocador Telescopium, da Wilson Sons Rebocadores. Após cinco dias de viagem entre Vitória e Guarujá, as embarcações chegaram à Wilson Sons Estaleiros.

“Fazer parte de um grupo forte como a Wilson Sons nos traz muitas vantagens. Uma delas, é oferecer para o cliente os serviços da Wilson Sons Rebocadores, caso precise de apoio no deslocamento da embarcação. Com a TechnipFMC, essa sinergia entre os negócios, nossas competências e excelência em Saúde, Meio Ambiente e Segurança (SMS), fizeram a diferença”, declara o executivo.

Segundo ele, pesou na decisão da TechnipFMC a excelente performance em segurança da Wilson Sons Estaleiros. A empresa recebeu, em 2011, o piloto do programa WS+, com o objetivo de tornar as operações mais seguras. De lá para cá, o índice de acidentes com afastamento foi reduzido, até chegar a 2017, em que nenhuma ocorrência foi registrada. Esse nível se mantém até hoje.

Além da Vitória Lift-1 e do Telescopium, a Wilson Sons Estaleiros tem outras 17 docagens previstas para 2018, incluindo a conversão de um PSV (Platform Supply Vessel) para OSRV (Oil Spill Recovery Vessel). Desse total, nove serão para rebocadores da SAAM SMIT. A companhia tem em carteira ainda a construção de quatro embarcações, sendo dois rebocadores também para a SAAM SMIT e mais dois para a Wilson Sons Rebocadores. Três serão entregues ainda este ano.

Adalberto Souza conta que esses contratos são resultado do empenho da equipe comercial. Além dos rebocadores e das docagens, a companhia busca ainda novas oportunidades no mercado, como a construção de embarcações militares. A Wilson Sons Estaleiros participará, em parceria com a Damen, de uma licitação para construção de quatro corvetas para a Marinha. “Temos importantes diferenciais, como tradição de entregas dentro do prazo, com qualidade, preço competitivo e o respaldo de um grupo forte como a Wilson Sons. Esses fatores nos dão confiança para esta concorrência.”


Fonte: Wilson Sons