Notícias

01/9/2020 - Bahia conta com horizonte promissor para a cabotagem em 2020

A cabotagem, modal de transporte aquaviário entre dois portos localizados dentro do mesmo país, segue como uma das alternativas mais promissoras para apoiar o desenvolvimento econômico nacional. Responsável por 11% do transporte de cargas no Brasil, segundo dados do Instituto de Logística e Supply Chain (Ilos) publicado em 2019, o modal apresenta percentual semelhante ao de outros países  com ampla disponibilidade de vias navegáveis, a exemplo dos Estados Unidos.

Vista como uma solução oportuna para reduzir custos e emissão de poluentes, a cabotagem ganha cada vez mais força e importância diante das necessidades de retomada da economia aliada à responsabilidade socioambiental e esforços globais ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Bahia também segue com boas oportunidades que favorecem o crescimento do serviço.Recentemente a Aliança, um dos principais armadores a operar o modal pela costa brasileira, retomou  a escala "Sling 2", serviço que opera no Porto de Salvador e traz como novidade a redução do lead time de transporte , resultando em melhorias significativas no nível do serviço na conexão da Bahia e Sergipe com o sul do país.

Recentemente outro grande armador, Mercosul Line, anunciou o Nexco – Northeast Express Connection, novo serviço que conectará o sudeste e nordeste do Brasil através de escalas nos portos de Santos, Salvador, Suape e Itaguaí, com previsão de início para outubro de 2020.Além de aumentar a capacidade de carga neste fluxo de transporte, o serviço trará uma nova opção para conexão de Salvador para Manaus.

Estes dois serviços corroboram com o horizonte de crescimento da Cabotagem na Bahia, reforçando as oportunidades de transporte de cargas entre o nordeste e as regiões sulsudeste e norte do país.


Fonte: Wilson Sons