Tecon Salvador investe na cabotagem como solução logística para os clientes | Tecon Salvador 
Notícias

01/10/2018 - Tecon Salvador investe na cabotagem como solução logística para os clientes

No Tecon Salvador, terminal de contêineres da Wilson Sons, a movimentação de cargas via cabotagem registra recordes seguidos, com uma média de crescimento anual de 10%. A empresa foi a primeira no Brasil a criar, há seis anos, uma célula comercial dedicada exclusivamente a esse tipo de modal, tendo implantado unidades em Manaus e São Paulo, além do escritório na capital baiana. A estratégia tem obtido sucesso. Desde o início da célula dedicada, a movimentação de cargas por navegação costeira apresentou crescimento de 62%, ultrapassando a marca de 43 mil contêineres cheios no ano passado.

O último recorde mensal registrado pelo terminal foi em agosto deste ano, com a movimentação de 5.018 contêineres cheios, 13% a mais do que a marca obtida anteriormente, em abril de 2018. É o melhor resultado em 18 anos de operação do terminal. O destaque foi arroz, construção civil e polímeros. De janeiro a agosto deste ano, a movimentação de cabotagem apresentou crescimento de 6% comparado ao mesmo período de 2017.

Os resultados melhoram ano a ano e já se percebe maior diversidade de segmentos utilizando o serviço. Alguns exemplos são os setores de cimento, que no primeiro semestre movimentou 410 contêineres, e o de bebidas, com 379 contêineres neste mesmo período. Além de ser um transporte mais seguro para as cargas, com menor risco de avarias e roubos, a cabotagem também oferece a possibilidade de reduzir custos em até 30% nas rotas de maior distância.

“Há seis anos dedicamos esforços para apoiar os armadores e embarcadores no desenvolvimento desse modal. No período, embarcamos aproximadamente 30.000 contêineres novos, com destaque para os segmentos de duas rodas, químicos, alimentos e bebidas, além de higiene e limpeza”, reforça Patrícia Iglesias, diretora comercial do Tecon Salvador.

Durante os seis anos de atividade da célula comercial de cabotagem, o Tecon Salvador realizou estudos e mapeamento de oportunidades no setor. “Depois de entender as necessidades do modal, promovemos uma série de ações para aprimorar nossos processos. Entre elas, ressalto o projeto de desburocratização, que automatizou a liberação de cargas, reduzindo em 76% o tempo de retirada de contêineres no porto”, complementa Iglesias.

O Tecon Salvador é hoje um dos principais agentes de atração e retenção de investimentos para o estado da Bahia. Com uma área de 118 mil metros quadrados e capacidade para movimentar 435 mil TEU por ano, já investiu mais R$ 300 milhões desde sua inauguração, em 2000. O terminal conta com quatro mil metros de armazém alfandegado, 674 tomadas frigoríficas, 11 RTGs (Rubber Tyred Gantry - pontes rolantes sobre rodas utilizadas na movimentação dos contêineres no pátio), sendo nove elétricos, e seis portêineres STS (Ship to Shore Super Post Panamax - responsáveis pela movimentação de contêineres entre o navio e o pátio). Desde junho, está habilitado a receber navios de 366 metros de comprimento.


Fonte: Portal Fator Brasil